lp-julho-imagem-para-texto-civel-dra-lisiane-amaro
by Lini & Pandolfi

Adotar medidas preventivas na aquisição de um imóvel é sinônimo de segurança e economia, pois assim você evita problemas futuros.

Ao comprar um imóvel, um dos objetivos fundamentais do comprador é manter o imóvel em sua propriedade, para que possa utilizá-lo da forma como lhe convier, sem que terceiros reivindiquem ou questionem a referida propriedade.

Ocorre que, no momento anterior à negociação, é fundamental avaliar-se os riscos, viabilizando às partes maior segurança jurídica no negócio e evitando-se surpresas e prejuízos. Por isso, uma análise minuciosa das cláusulas contratuais e a pesquisa sobre a situação jurídica e fiscal dos vendedores, são algumas das medidas recomendadas nesta fase inicial.

Portanto, caso a documentação referente ao negócio aponte alguma irregularidade nesta fase de negociações, o comprador tem tempo hábil para avaliar se aceita ou não correr os riscos, pois depois de assinado o contrato de compra e venda, as medidas para solucionar os problemas existentes tornam-se mais difíceis ou até insanáveis. Diante deste cenário, realizar negócios imobiliários sem a assessoria de um profissional especializado, pode gerar mais gastos e transtornos, inclusive envolvendo processos judiciais longos e demorados.

Sabemos que a aquisição de um imóvel para moradia, investimento ou para ser a sede da sua empresa gera uma série de expectativas. Por isso, é importante buscar um profissional especializado, em condições de analisar o contrato de compra e venda e realizar todas as pesquisas sobre o imóvel e as partes envolvidas. Somente assim, será possível garantir que o negócio seja realizado de forma segura.

.


Lisiane Amaro
OAB/RS 70.389

Adicionar Comentário