Posso pedir demissão tendo estabilidade no emprego?

A estabilidade no trabalho é uma garantia que visa a proteger determinados empregados da despedida sem justa causa. No entanto, se for essa a vontade do empregado, é possível romper o vínculo.

Primeiro, você sabe o que é a estabilidade no emprego?

É uma garantia conferida a determinados empregados que prevê que esses só podem ser dispensados se praticarem falta grave. Ou seja, durante o período de estabilidade, que varia conforme a situação, não pode ocorrer a rescisão do contrato de trabalho sem justa causa.

Quem possui estabilidade no emprego?

Algumas situações conhecidas de estabilidade no emprego são:

  • Funcionárias grávidas, possuem estabilidade desde a confirmação da gravidez até cinco meses após o parto.
  • Empregados que sofreram acidente de trabalho possuem a estabilidade por 12 meses após a cessação do benefício previdenciário.

Nesse caso é muito importante o trabalhador estar atento se o benefício concedido pelo INSS é o de auxílio por incapacidade temporária acidentário, uma vez que o auxílio por incapacidade comum não gera a estabilidade e o empregado terá que demonstrar judicialmente que o problema de saúde decorreu de atividade laboral.

Lembre-se que se você sofreu um acidente de trabalho você pode ter direito ao auxílio-acidente, confira AQUI, o vídeo em o advogado Matheus Soares explica como funciona esse benefício indenizatório.

  • Os titulares da representação dos empregados na Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA ou trabalhadores que foram eleitos para administração de Sindicatos, que possuem estabilidade por um ano após o final do mandato.
  • Empregados que estão em vias de se aposentar, essa estabilidade é um benefício concedido a algumas categorias de trabalhadores por meio de Convenções Coletivas ou Acordos Coletivos de Trabalho. Normalmente o período de estabilidade corresponde ao período de 12 a 24 meses anteriores aos requisitos para concessão da aposentadoria.

É importante dizer que o artigo 500 da CLT prevê que o pedido de demissão feito por empregado estável só será considerado válido quando feito com a assistência do respectivo Sindicato.

Tal procedimento visa à proteção do empregado, a fim de evitar que o pedido de demissão decorra de qualquer coação por parte do empregador que, em razão da estabilidade do funcionário, está temporariamente impossibilitado de realizar a dispensa sem justa causa, além de, igualmente, proteger o próprio empregador de uma futura ação trabalhista de reintegração ou de indenização.

A estabilidade no emprego garante ao trabalhador segurança por determinado período. Por exemplo, no caso da gestante, a funcionária possui a garantia de que, durante a gestação e até 5 meses após o parto, não poderá ser dispensada sem justa causa, sob pena do empregador, que realizar a dispensa nesse período, ter que indenizar o período ou, ainda, reintegrá-la ao emprego.

A indenização deve ser paga de acordo com todos os salários e demais direitos do período de estabilidade que o empregado tinha direito.

Como vimos, é muito importante que você procure a ajuda de um advogado especialista na área para não correr o risco de ter os seus direitos sonegados.

Contamos com uma equipe de advogados trabalhistas em constante atualização e qualificação para o melhor acompanhamento e condução dos processos, além de uma larga experiência profissional, adquirida ao longo de mais de 30 anos de efetiva militância em diversos tribunais deste país.

Caso você queira conhecer outros direitos trabalhistas que também temos experiência consulte aqui ou caso queira agendar agora mesmo uma consulta com um dos nossos advogados especialistas na área de Direito Trabalhista clique aqui.

Assista também:

Your cart
    Checkout