O Planejamento Previdenciário vai levar você até a aposentadoria que você deseja 

by Ana Julia Silva Saraiva in August 9th, 2021

Você sabia que a maior parte dos brasileiros, uma vez concedida a aposentadoria, não consegue manter o seu custo de vida anterior? Ou seja, o brasileiro não pensa de forma prévia qual será a sua renda futura e se essa renda vai ser suficiente para pagar os seus custos diários. É por isso que precisamos pensar em Planejamento Previdenciário. 

O Planejamento Previdenciário vai te ajudar a realizar as suas futuras contribuições em valores e pelo tempo necessário, evitando assim que você contribua com um valor que não lhe trará reflexos na renda futura que você deseja.  

De nada adianta você estar investindo no INSS se você não sabe exatamente de quanto será o seu retorno financeiro no futuro, não é mesmo? 

Mas como é feito o Planejamento Previdenciário? 

O Planejamento Previdenciário é feito com base no estudo de toda a sua vida previdenciária. Costumamos dizer que o Planejamento Previdenciário é definido em 3 fases: 

Visitar o passado: Momento em que analisamos todo o histórico das contribuições que você fez e se há necessidade de fazer algum ajuste ou se há possibilidade de aumentarmos o seu tempo de contribuição 

Fotografar o presente: Após a análise do passado, parte-se ao momento presente. Qual a sua idade? Quanto tempo de contribuição você tem na data de hoje? Qual a sua expectativa de vida? Qual a sua média contributiva atual? 

Projetar o Futuro: Com a análise do seu passado e de acordo com o seu momento atual é que se pode projetar a sua renda futura, evitando contribuições em valor e por período desnecessários. Nessa fase se projeta um investimento e um retorno para este investimento, o que chamamos de ROI Previdenciário. 

De que forma o Planejamento Previdenciário pode evitar problemas futuros? 

É muito normal que o segurado só descubra que falta tempo de contribuição para a concessão da sua aposentadoria no momento em que vai até o INSS requerer o seu benefício de aposentadoria

Essa é uma das razões pelas quais o Planejamento Previdenciário pode te ajudar a evitar dores de cabeça futuras logo no momento em que você mais espera ter tranquilidade. 

O advogado, especialista na área previdenciária, vai poder, por meio do Planejamento Previdenciário: 

- analisar todas as contribuições realizadas até hoje e verificar se todos os vínculos de emprego e contribuições estão no CNIS (já falamos sobre como verificar se o INSS registrou todos os períodos que você contribuiu AQUI

- se em algum período você pode aumentar o seu tempo de contribuição por meio da averbação (termo utilizado quando levamos ao conhecimento do INSS um período de contribuição que não havia sido informado) de tempo especial, trabalho como menor aprendiz, trabalho rural, processo trabalhista, etc. (AQUI já falamos também sobre de que formas você consegue aumentar o seu tempo de contribuição); 

- verificar se realizar contribuições em atraso vai valer a pena para o seu caso específico

- verificar se vale a pena, para o seu caso específico, realizar as contribuições todos os meses, ou  

- verificar se vale a pena investir, tão somente, a cada 6 meses (por exemplo) para manutenção do caráter de segurado do INSS

Esses são apenas alguns dos benefícios que o Planejamento Previdenciário pode te trazer, visto que com a análise do seu passado e do seu momento atual o advogado previdenciarista pode resolver antecipadamente problemas que apareceriam somente lá no futuro ou, ainda, antecipar o seu pedido de aposentadoria.  

O que vai ser entregue por meio do Planejamento Previdenciário? 

O Planejamento Previdenciário nada mais é do que um manual documentado com a sua vida contributiva, pelo qual o advogado vai demonstrar quais são os possíveis caminhos para atingir a sua aposentadoria. Isso porque você pode contribuir de diversas formas e com diversos valores e atingir aposentadorias diferentes.  

Inclusive, é muito importante dizer que às vezes um investimento maior leva ao mesmo valor de aposentadoria do que um investimento menor. Por isso, chega de contribuir para o INSS às cegas, é necessário estudar a melhor forma de contribuição

Essa é a razão pela qual dizemos que, embora o especialista demonstre os caminhos, a escolha de qual caminho seguir vai ser apenas sua, de acordo com o que for melhor para você.  

Logo, você aí que se preocupa em no futuro usufruir uma aposentadoria que mantenha a qualidade de vida que você possui hoje, está esperando o que para pensar no seu Planejamento Previdenciário

Em caso de dúvidas, nos envie uma mensagem e vamos conversar melhor sobre os melhores caminhos para a sua aposentadoria AQUI

Leia também: 

Auxílio-Acidente, talvez você tenha direito e nem saiba!

Quando pensar em Planejamento Previdenciário?

Planejamento previdenciário para empresário: Um olhar macro

Your cart
    Checkout